• Paulo Donke

Os cuidados com a Gripe Canina


Os cães, assim como os seres humanos, podem contrair gripe. Essa virose, que pode ser conhecida por traqueobronquite ou simplesmente gripe canina, é uma patologia encontrada em cães, principalmente em animais que frequentam canis, hoteis, parques e/ou lugares com aglomeração de animais.  Essa enfermidade ocorre devido a três agentes, sendo dois vírus extremamente contagiosos que se chamam Parainfluienza e Adenovirus (tipo 2) e uma bactéria de nome Bordetella que é classificada como uma zoonose, ou seja doença transmitida do animal para o ser humano. Essa doença ocorre principalmente quando há uma queda brusca na temperatura do meio onde o cão vive.

    Essa enfermidade precisa ter uma atenção especial, já que a mesma pode evoluir para um quadro de pneumonia. Por esse motivo é altamente recomendável que os cães sejam vacinados contra a gripe. Principalmente aqueles que convivem com outros cães. Aqui no nosso hotel nós exigimos a aplicação desta vacina para todos os cães que frequentam nosso day care ou hotel. A vacina de gripe, assim como na versão pra humanos, não garante a imunização, mas auxilia muito na diminuição dos sintomas e proliferação.

     Sintomas: Corrimento nasal intenso; desidratação; olhos lacrimejando intermitentemente; pode apresentar ou não vermelhidão nos olhos; espirros; tosse seca; anorexia (perda do apetite); febre; fraqueza; depressão; respiração rápida e superficial. Como você pode observar, os sintomas da gripe canina se assemelham muito aos dos seres humanos. O vírus se mantém incubado de 2 a 5 dias no organismo do animal, vindo a ser sintomática no sexto dia após a exposição.

Tratamento: O tratamento dessa enfermidade é de suma importância para que o quadro não piore. A terapia utilizada usualmente pelos médicos veterinários, visam a recuperação do organismo debilitado, e consiste no uso de antibiótico, xarope e até a nebulização que também é uma prática bastante usada pelos profissionais para que aconteça um melhor conforto na respiração do animal.Prevenção: A prevenção dessa doença é basicamente praticar o manejo correto dos animais. Manter o calendário de vacinação sempre atualizado. Evitar ao máximo que o cão fique na chuva sem nenhum abrigo, expor o animal a ventos fortes, como também, a locais com a temperatura bem baixa, ex: ar condicionado. Um animal que apresenta qualquer tipo de conduta anormal, deve ser separado dos demais animais, evitando assim, uma disseminação da doença. Jamais medique ou tome qualquer atitude sem a consulta de um médico veterinário. Como qualquer doença, quanto mais rápido for diagnosticado, mais chance o animal tem de ter um prognóstico bom e consequentemente uma melhora do quadro.Caso exista alguma preocupação a respeito, procure por nossa clinica veterinária. Teremos o prazer de cuidar da saúde do seu amigão!

5 visualizações

Vila Dogo 2014 - 2019© todos os direitos reservados. 

Somos associados

Somos certificados

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon